Vivemos numa época onde nada é tão indispensável como as coisas supérfluas.

216

Vivemos numa época onde nada é tão indispensável como as coisas supérfluas.