5 dicas para aumentar a produtividade trabalhando home office

127

Trabalhar em casa, para muitos, parece um sonho. Fazer seus próprios horários, fugir do trânsito e ter flexibilidade para realizar suas tarefas onde e  quando quiser. Porém, o home office exige muito mais do que apenas disciplina para ser produtivo.

É preciso ter auto-gestão, habilidade em solucionar problemas com eficiência e ficar atento a pequenos detalhes, que muitas vezes passam despercebidos. Por isso, separamos 5 dicas que fazem toda a diferença para você que deseja ter uma excelente produtividade trabalhando em casa.

Trabalho Home office

O trabalho home office, até alguns anos atrás, parecia uma realidade apenas para  freelancers e pequenos empreendedores que não podiam arcar com os custos de um escritório. Porém, o cenário brasileiro vem mudando consideravelmente. A população não  só demonstra mais interesse em flexibilidade durante o expediente, como as empresas encontram vantagens nesse tipo de acordo.

Afinal, um funcionário que não enfrenta trânsito todos os dias, tem liberdade de escolher qual horário ele consegue focar melhor no trabalho e se encontra em um ambiente familiar, tem muita probabilidade de ser mais produtivo do outro que tem horário marcado para estar no escritório.

Um outro ponto interessante sobre o trabalho em casa é que a legislação agora foi ajustada para esse tipo de acordo. Com a reforma trabalhista, o home office ganha novas diretrizes, algo que não era considerado na antiga legislação.

Entretanto, existe um problema real na hora de considerar uma estrutura de trabalho home office. Se por um lado trabalho remoto tem tudo para ser algo mais produtivo, por outro, o tiro pode sair pela culatra, uma vez que não estamos acostumados a esse tipo de rotina.

Deixe-me explicar melhor: você acorda todos os dias, toma café, troca de roupa, e se desloca para o trabalho. Naquele ambiente específico, você cria uma rotina profissional, na qual se acostumou a resolver determinados problemas, acionar determinados recursos e não se preocupar com detalhes como luz ou internet, uma vez que aquilo não é sua responsabilidade.

E a sua casa, entretanto, é o seu porto seguro. É onde você vai após um dia exaustivo, relaxa e tira um tempo para si mesmo ou recebe seus amigos e a sua família, para um momento de lazer.

Agora, com o home office, o mesmo lugar que você descansa é o local em que você trabalha. Assim, certos ajustes e preocupações precisam receber uma atenção especial para que não haja perda de produtividade.

 

1. Tenha uma boa internet

Vamos encarar a realidade: o trabalho remoto só se tornou possível por causa da internet. A comunicação é um fator essencial para o sucesso de qualquer negócio, seja ela interna ou externa.

Sem um meio de contatar clientes, reunir-se com a sua equipe e acessar as informações importantes da sua empresa, fica complicado ter qualquer nível de produtividade.

Com a digitalização dos meios de produção, diversas ferramentas como o Skype, Zoom, Slack, Whatsapp ou Google Drive, tornaram possível transformar uma empresa em algo móvel, a um clique de distância.

Por isso, a primeira coisa que você precisa é de uma internet de qualidade na sua casa. Se a sua internet está lenta ou com quedas na conexão, a chance de você conseguir manter uma linha de produtividade razoável é muito baixa.

Faça uma pesquisa sobre a melhor internet banda larga da sua região e procure instalar o modem no seu escritório. Conexões a cabo são muito mais estáveis que conexões via wi-fi e garante maior qualidade de internet para o seu trabalho.

Além disso, tome cuidado ao escolher a velocidade de internet. Como você está escolhendo uma banda larga para sua casa e para o seu escritório, leve em consideração a navegação de todos que moram com você além da sua, para não ter problemas com a internet lenta.

2. Mantenha-se sempre informado

 

É engraçado como certos momentos mínimos do nosso dia a dia tem mais importância do que realmente parecem ter. Aquela hora do cafezinho, por exemplo, em que você e seus colegas de trabalho conversam sobre coisas aleatórias por cerca de 15 minutos. Ou as pausas que acontecem em algum momento de descontração.

Embora pareça algo trivial, são nesses minutos diários que você tem contato com outras pessoas, troca informações, acessa conhecimento alheio e tem insights que inconscientemente instigam sua criatividade.

O home office tende a ser bem solitário e, a falta de contato com o mundo exterior diariamente, faz com que esse olhar novo se torne mais escasso.

É muito comum para publicitários ou escritores, por exemplo, terem bloqueios trabalhando em casa. Mas o mesmo pode acontecer com profissionais de outras áreas.

Por isso, faça o seu melhor para se manter informado e procurar suprir esses momentos. Descubra novos cursos online, acompanhe blogs de tópicos variados e acompanhe as notícias em diferentes portais.

Procure esse contato externo não só no seu Facebook, mas em plataformas que irão apresentar uma visão diferente da que você está requentar um coworking pode ser uma boa forma de se socializar e ter acesso a diferentes informações.

3. Crie uma rotina de trabalho

Que disciplina é importante para trabalhar em casa, você provavelmente já está cansado de ler e ouvir por aí. Porém, como construir essa disciplina parece que ninguém se preocupa muito em te contar.

Já reparou como certas coisas no seu dia são tão facilmente realizáveis que você não precisa nem parar para pensar nelas ou se vê não realizando-as? Escovar os dentes, tomar banho, mexer no celular…

Isso acontece porque o ser humano é extremamente ligado a hábitos. Um comportamento quando se torna repetitivo constantemente acaba exigindo menos esforço para ser feito e passa a ser realizado com maior constância, até se tornar um hábito.

E é por isso que a tal da disciplina é tão importante. Se você se força a realizar determinado comportamento, fica mais fácil agir daquela maneira. E a melhor forma de transformar uma ação em um hábito é ter uma rotina.

Isso não necessariamente está ligado a horários. Você, por exemplo, não tem um horário  fixo para escovar os dentes, certo? Mas independente do horário que você for escová-los, o processo é sempre o mesmo.

Assim é a rotina de trabalho. Toda segunda-feira, por exemplo, você começa abrindo seus e-mails, olhando a sua agenda, determinando as metas da semana e realiza todas as suas reuniões naquele mesmo dia.

Nas terças, o seu trabalho é mais mecânico. Você preenche planilhas e transforma tudo o que precisa ser otimizado e resolvido naquele momento. Nas quartas, são tarefas que exigem do seu processo criativo. E assim por diante…

Entendeu mais ou menos como a rotina de trabalho funciona? Não é sobre determinar horários, mas definir processos que possuem a sua base em comum, como forma de programar a sua mente para aquele tipo de atividade.

4. Estabeleça metas semanais

Um dos grandes erros de quem trabalha home office é não criar um planejamento de trabalho. Isso faz com que os extremos se tornem facilmente parte do dia a dia: ou você trabalha demais ou você trabalha de menos.

Embora controlar os seus horários seja algo maravilhoso, é preciso entender que só porque você trabalha remoto não quer dizer que está disponível 24h por dia. E não ter metas semanais faz com que a noção de trabalho e vida pessoal se tornem bem emboladas.

Comece a observar quanto tempo você leva para desempenhar determinadas tarefas e em quais horários você consegue ser mais produtivo em um tipo de atividade. Assim, fica mais fácil prever o seu tempo de trabalho e definir o que você consegue fazer naquela semana.

É importante se organizar semanalmente em vez de diariamente. Durante a sua semana, elementos externos acabam se tornando contratempos na agenda. Uma reunião de última hora, uma queda de luz ou algum problema pessoal acaba tendo muito mais impacto quando se trabalha em casa do que quando você está, fisicamente, na empresa.

Quando se define metas semanais, é mais fácil redistribui-las durante os dias. Quando se estabelece metas diárias, não é tão simples assim. A redistribuição é feita em horas e o trabalho acaba acumulando em cima da sua mesa, te forçando a trabalhar em horários não muito agradáveis.

5.Organize o ambiente ao seu redor

Trabalhar em casa de forma alguma te deixa imune ao estresse. Mesmo que seja um ambiente familiar e que certos ruídos como trânsito ou rotinas travadas em um horário sejam diminuídos, ele ainda existe.

É importante não ver o estresse como vilão, mas como um amigo. Afinal, o estresse é um aviso do seu corpo que você está exigindo demais dele e que precisa fazer uma pausa.  Isso pode estar relacionado a uma grande queda de produtividade ou a um ambiente desorganizado.

É preciso entender que, embora seu escritório agora é a sua casa, um ambiente não pode contaminar o outro. Separe um espaço para trabalhar durante um horário em que você não será constantemente interrompido. Deixe esse local organizado apenas com coisas relacionadas ao seu trabalho e de forma que seja fácil alcançar aquilo que se precisa durante o dia. Se você é desenhista, organize todos os materiais próximos que irá usar naquele momento. Assim fica mais fácil render.

Dessa forma, a mudança de espaço fica mais clara para o seu corpo. Inconscientemente, quando você se afasta do lugar que chama de escritório, o estresse permanece lá, deixando os outros ambientes como espaços para você relaxar e se sentir confortável dentro da sua própria casa.

É preciso entender seus limites, se conhecer melhor como profissional e entender quais as possibilidades que o home office oferece são ideais para você. Só assim é possível conseguir ser produtivo, e continuar aprimorando o seu trabalho, até mesmo em casa.

E então, gostou do texto? Compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais.

Texto produzido pela Melhor Plano.