4 conselhos idiotas sobre “como abrir um negócio”

101
como abrir um negócio

Essas “verdades” absolutas sobre negócios são besteiras.

Em 2011, nossa empresa de relações públicas Aigner/Prensky Marketing Group representou a Pinehills, uma comunidade planejada em Plymouth, Massachusetts. A Pinehills queria um evento que fosse diferente de tudo o que eles já tinham feito antes. Enquanto pensávamos sobre o desafio, Anne-Marie mencionou que os festivais de food truck estavam bombando em Los Angeles e seguindo em direção ao leste.

O cliente gostou da ideia, então nós começamos a procurar por food trucks e encontramos um total de oito na Nova Inglaterra e reservamos para o nosso evento. Como planejado, os proprietários nos perguntaram o quanto de comida eles precisariam trazer. Não tínhamos ideia. Para não errarmos, dissemos aos chefs que esperassem mil pessoas.

Resumindo, estávamos bem longe da marca!

Quatro mil pessoas apareceram. Os queijos grelhados acabaram depois de duas horas, e nos encontramos correndo e gritando desesperadamente “Precisamos de 20 quilos de Queijo Americano!!!” A pobre mulher atrás do balcão de frios ficou espantada.

A inauguração do Pinehills Food Truck Festival nos convenceu de que estávamos em algo grande. Cinco anos depois, nossa lista de oito food trucks na Nova Inglaterra cresceu para 550. Produzimos mais de 50 festivais – em média, cerca de 10 mil visitantes por festival – e trabalhamos com mais de 2.000 caminhões em todo o país. Este sucesso levou ao desenvolvimento de uma nova divisão em nossa empresa chamada Food Trucks 2 Go, que lida com todos os pedidos corporativos que recebemos para almoços e eventos de funcionários.

Ao longo do caminho, recebemos um monte de conselhos. Alguns foram bons, outros não. Mesmo as pessoas bem-intencionadas nos disseram coisas que simplesmente não eram verdadeiras. Então, nós reunimos esta lista de quatro coisas que as pessoas dizem e que você não deve acreditar.

Você deve usar o Groupon.

Muitas pequenas empresas veem no Groupon uma ótima maneira de fazer seu negócio crescer. Para muitos, isso é uma boa ideia. Mas para nós, Groupon quase nos enterrou antes de começarmos. Decidimos tentar uma de suas promoções para o primeiro festival de Boston em 2012. Em duas horas, vendemos 10.000 ingressos que custariam $40 dólares cada se os vendêssemos diretamente. Estávamos animados até percebemos a realidade. O desconto do Groupon era da metade do valor, então, o bilhete de $ 40 dólares custou ao consumidor $20, e desse valor, ficamos com apenas $10.

Pior, alguns clientes ficaram chateados porque prometemos um item gratuito de cada um dos 25 caminhões no evento, mas eles só tiveram tempo para chegar a 15 caminhões. Embora eles tenham pagado apenas $20 pelo ingresso, eles queriam os $40 de reembolso. Mesmo não parecendo justo, reembolsamos o valor e percebemos que Groupon não era um bom negócio para nós.

Contrate jovens. Eles irão crescer com você.

Uma estratégia comum quando você começa sem dinheiro é contratar jovens e pagar pouco. Descobrimos que alguns millenials eram brilhantes, trabalhadores e talentosos, mas outros não têm a experiência ou temperamento que precisávamos em um negócio orientado a serviço ao cliente. Ao equilibrar nossa equipe contratando pessoas de diferentes idades, descobrimos que todos se beneficiam de perspectivas variadas.

A publicidade é a melhor maneira de atrair multidões.

Se você tiver um produto que atraia promocionalmente parceiros de mídia em potencial, talvez você não precise de mídia paga. Direcionamos nossas ações através de relações públicas, lançando histórias sobre os festivais e os caminhões individuais e caminhoneiros. Quando escrevemos para estações de TV e perguntamos se eles gostariam que um food truck fosse em sua estação de TV para promover o festival, quase sempre fomos convidados a visitar!

Também nos aproximamos das principais estações de rádio e meios de comunicação em cada região de food trucks para se tornarem nossos parceiros de mídia. Dessa forma, fomos capazes de receber apoio promocional deles, e eles poderiam ter cabines informativas em nossos festivais e anúncios em nosso site. Por meio do Facebook, Twitter, Instagram e Snapchat, temos sido capazes de promover os festivais para uma audiência maciça com os food truck retweetando e compartilhando nossas mensagens. Em cinco anos, não tivemos que fazer propaganda.

Você nunca terá uma segunda chance para fazer uma primeira impressão.

Acontece que você tem a segunda chance. Quando você está no ramo de eventos, você aprende muito rapidamente que você não pode fazer todos felizes o tempo todo. Nossos eventos são populares. Isso pode significar esperar filas nos caminhões. Às vezes, os caminhões ficam sem comida. As vezes, não tem vagas nos estacionamentos. Às vezes está apenas quente e as pessoas ficam irritadas. Quando essas coisas acontecem, nossos clientes começam a reclamar por redes sociais e por e-mail. Respondemos a cada um deles. Nós ouvimos e aprendemos. Se necessário, pedimos desculpas e oferecemos reembolso. E achamos que as pessoas perdoam.

Um bom exemplo foi um festival que realizamos na Carolina do Sul, que causou um tráfego de carros por mais de duas horas. Quando as pessoas finalmente chegaram até o local, nossos caminhões estavam sem comida. Foi um dos nossos piores dias. Mas nós voltamos no ano seguinte. Mudamos para um local maior. Pedimos para as pessoas no evento para nos dar uma segunda chance. E neste ano, a Carolina do Sul Food Truck & Craft Beer Festival tinha 10.000 pessoas – e nem um único reembolso.

Quando você é um empreendedor, muitas pessoas vão querer te dar conselhos. Certifique-se que você escute e seja educado, mas não tenha medo de rejeitar aqueles conselhos que não funcionam bem para o seu negócio.

 

Artigo originalmente publicado aqui.